Você sabe o que é RDB e CDB? Muitos investidores têm essa dúvida, mas nem sempre sabem a diferença entre as aplicações financeiras RBD e CDB.

RDB e CDB são siglas do mercado financeiro muito parecidas e até estão relacionadas, porém se forem confundidas podem causar um prejuízo para seu bolso.

Ambos são investimentos de renda fixa e, basicamente, eles são utilizados pelos bancos para captar recursos.

Sendo assim, para escolher com consciência, o investidor deve conhecer as diferenças fundamentais entre elas para saber como investir . 

Neste artigo vamos explicar o que é RDB e a diferença para o CDB. Acompanhe e tire suas dúvidas. Boa leitura!

Mas antes, que tal saber quais investimentos mais adequados para seu objetivo de vida e descobrir como pode ser fácil começar a realizar seus sonhos e viver de forma mais tranquila. Baixe o Ebook aqui.

investimentos para cada objetivo de vida

O que é RDB?

RDB é a sigla para Recibo de Depósito Bancário. Os RDBs são títulos de renda fixa privados emitidos por bancos comerciais, bancos de investimentos, sociedades de crédito, sociedades de financiamento e cooperativas de crédito. Além disso, o RDB é considerado investimento de baixo risco e conta com a garantia do FGC.

Assim como LCIs, LCAs e CDBs, ao realizar investimentos em RDB, o investidor empresta seu dinheiro a uma instituição financeira privada, esta por sua vez, financia suas atividades.  

O Recibo de Depósito Bancário funciona assim: ao fazer investimentos em renda fixa, estamos emprestando dinheiro para a instituição na qual realizamos o aporte. Desta forma, os bancos conseguem captar recursos para oferecer crédito a seus clientes mesmo em tempos de escassez de crédito no mercado.

É importante destacar que para compensar o investidor pelo “empréstimo” a instituição financeira oferece uma rentabilidade. Sendo assim, ao final do período do investimento, o investidor recebe de volta o valor investido acrescido de um determinado rendimento.

E os valores mínimos para aplicação inicial, assim como a rentabilidade e prazos para resgate, vão variar conforme a instituição que oferece o título e o produto contratado.

Quais as vantagens do Recibo de Depósito Bancário ?

O RDB oferece diversas vantagens aos investidores, sobretudo àqueles que são mais conservadores. Conheça a seguir algumas dessas vantagens:

Rentabilidade do RDB 

A rentabilidade do RDB costuma ser superior ao rendimento da poupança. E isso pode ser muito interessante para os investidores que não gostam de correr riscos e, é claro, para quem deseja compor um portfólio de investimentos mais diversificado. É possível encontrar RDBs com rentabilidade bruta de até 132% do CDI.

A rentabilidade do Recibo de Depósito Bancário também pode ser uma vantagem mais atraente que o próprio CDB. Ela pode ser:

  • Prefixada: quando o rendimento é conhecido no momento da aplicação;
  • Pós-fixada: quando o rendimento é calculado no resgate da aplicação. Aqui a taxa geralmente é baseada no CDI (Certificado de Depósito Bancário);
  • Mista ou híbrida: quando o rendimento tem um indexador (como o IPCA) somado a uma determinada taxa fixa.

Risco reduzido

O Fundo Garantidor de Crédito (FGC), garante um valor global de até R$ 1 milhão aos investidores que aplicam em RDBs no caso de falência da instituição financeira que emitiu os títulos.  Por conta dessa garantia, o investimento em RDB pode ser considerado um investimento de baixo risco.

Valor inicial baixo

O RDB possui um valor mínimo para aplicação que gira em torno de R$1.000,00. Isso permite que pequenos investidores individuais que possuem um capital limitado para aportes possam investir. 

Quais são as diferenças entre o RDB e CDB?

Os CDBs, Certificado de Depósito Bancário, também são títulos de renda fixa privados, emitidos pelas mesmas instituições financeiras. Os CDBs podem ser emitidos por bancos múltiplos, bancos comerciais, de desenvolvimento e bancos de investimento.

Assim como o RDB, o CDB é um título de renda fixa que funciona como um empréstimo a um banco, no qual você empresta seu dinheiro para a instituição financeira e o recebe de volta com juros. Sendo os juros do CDB exatamente o rendimento do investimento.

A principal diferença entre RDB e CDB se refere à liquidez, ou seja, no tempo necessário para transformar o investimento em dinheiro.

Enquanto os CDBs podem ser negociados pelo investidor antes da data de vencimento do certificado, os RDBs são inegociáveis e intransferíveis, ou seja, não podem ser convertidos em dinheiro antes do final do prazo. 

Por isso, o investidor deve saber exatamente quais são seus objetivos em relação ao investimento antes de escolher o tipo de aplicação e antes de realizar seus aportes. 

Assim, você pode comparar as vantagens e desvantagens de ambas para tomar decisões assertivas.

Saiba qual a taxação do RDB e do CDB

Se o investidor possui em sua carteira títulos como CDB (Certificado de Depósito Bancário) e RDB (Recibo de Depósito Bancário) as alíquotas praticadas sobre a rentabilidade seguem uma tabela fixa, que varia de acordo com o resgate. São elas:

– resgates em até 180 dias: 22,5% de IR sobre a rentabilidade;

– resgates entre 180 e 360 dias: 20,0% de IR sobre a rentabilidade;

– resgates entre 360 e 720 dias: 17,5% de IR sobre a rentabilidade;

– resgates acima de 720 dias: 15,0% de IR sobre a rentabilidade.

Como investir em RDBs?

É possível contratar RDBs diretamente dos bancos. A maioria deles exige um valor mínimo inicial, mas também é possível comprar por meio de corretoras que fazem a intermediação entre os bancos emissores e o investidor.

Para investir nesse ativo, o processo é muito simples. Por lei, o RDB não pode ser distribuído em corretoras e só é encontrado nas próprias financeiras. Portanto, você pode abrir uma conta de investimento nesse tipo de instituição. Todo o processo é realizado online e sem custo.

Mas você deve estar se perguntando: qual é a melhor opção de investimentos: CDBs ou RDBs? Essa dúvida é muito comum. E a resposta é: depende.

Como já mencionamos aqui no blog da INCO, os principais critérios para escolher um investimento sempre dependerá do seu objetivo e o nível de risco adequado ao seu perfil de investidor.

Portanto, no processo de tomada de decisão, principalmente entre ambas aplicações, você deve levar em conta a liquidez dos ativos, para conciliá-la aos seus objetivos de curto, médio e longo prazo.

Por exemplo: se você tem uma quantia guardada para fazer uma viagem ou para usá-la como reserva de emergência, o RDB não é uma boa opção para investir. Afinal, como já falamos anteriormente, é necessário manter o dinheiro investido até o final do prazo da aplicação.

Por fim, quando você for contratar um RDB ou CDB, é importante estar atento às condições que lhe oferecerem. A nossa dica é que você jamais invista tudo nesses tipos de investimentos. 

Conclusão

Lembre-se que a escolha entre CDB ou RDB, o investidor precisa avaliar o cenário para a inflação no período. Isso porque em prazos estendidos demais nem sempre é possível ter uma previsão confiável do efeito inflacionário.

O ideal é ter os ativos como uma opção para diversificar seu portfólio de investimentos. Afinal, é a diversificação que permite ao investidor maximizar seus ganhos enquanto minimiza seus riscos.

E não se esqueça que, uma vez que os resgates são feitos apenas no vencimento, é importante buscar alternativas mais líquidas para eventuais emergências.

Agora que você já sabe o que é RDB e qual é a diferença entre o CDB, que tal conhecer outras aplicações financeiras? Conheça o Crowdfunding Imobiliário e aprenda a investir com apenas R$1000. Clique aqui e saiba mais.

como investir 1000 reais

Publicações relacionadas