Você sabe o que é risco de liquidez e como lidar com ele? Como um novo investidor, você pode se deparar com o conceito de risco de liquidez e não saber exatamente como lidar com ele. Geralmente, qualquer ação ou atividade que leve à perda de qualquer tipo pode ser denominada de risco.

Sendo assim, é necessário entender o que é o risco de liquidez e por que ele é importante, pois pode representar uma ameaça significativa ao seu bem-estar financeiro. Além disso, é importante saber identificar qual é o risco preponderante de cada investimento. 

Por isso, hoje vamos falar sobre o que é risco de liquidez e como lidar melhor com ele.

Mas antes, que tal conhecer a melhor forma de planejar suas finanças neste curso gratuito de planejamento financeiro feito exclusivamente para você. Clique aqui.

CURSO PLANEJAMENTO FINANCEIRO INCO

O que é risco de liquidez?

Para entender o que é o risco de liquidez é importante compreender o que é liquidez. Liquidez refere-se à facilidade com que um ativo pode ser negociado na bolsa de valores em troca de moeda. 

A turbulência nos mercados financeiros, que começou fortemente em meados de 2007 indica que a liquidez é uma questão muito importante a ser considerada pelas instituições financeiras e os investidores. 

Antes da crise, os mercados de ativos, como mercados hipotecários e bolsas de valores estavam crescendo significativamente, e o financiamento era de fácil acesso e em um baixo custo para as instituições financeiras. Quando a situação econômica piorou, muitos tipos de ativos tornaram-se difícil de vender sem acarretar prejuízos. 

Consequentemente, o risco de liquidez representa os riscos associados à tais negociações, uma vez que a conversão bem-sucedida de ações em dinheiro depende de vários parâmetros, como valor contábil de uma empresa, spreads de compra e venda de ações no mercado entre outros.

Portanto, basicamente, o risco de liquidez é o risco de uma empresa ou indivíduo não conseguir cumprir as obrigações financeiras de curto prazo devido à incapacidade de converter os ativos em caixa sem incorrer em perdas. 

Isso ocorre com mais frequência quando os ativos (como títulos) não podem ser vendidos por um preço razoável devido à falta de compradores, grandes movimentos de preços ou spreads de compra e venda crescentes.

Como funciona o risco de liquidez

O risco de liquidez se refere a um problema que pode ocorrer quando muitos de seus ativos não são líquidos. Esses ativos não estarão disponíveis se você precisar de dinheiro para saldar uma dívida, fazer uma compra importante ou buscar uma nova oportunidade de investimento rapidamente.

O risco de liquidez é um dos tipos de risco de alta prioridade para todos os negócios. E também se refere à chance de você não conseguir vender um ativo rapidamente quando seu valor atingir determinado ponto. O atraso na venda de certos ativos pode ser um problema se o valor cair antes que você possa vender, reduzindo o valor que você ganha com a transação.

Tipos de risco de liquidez

A definição geral de risco de liquidez vem da combinação dos dois tipos de risco de liquidez: risco de liquidez de mercado e risco de liquidez de financiamento.

Risco de Liquidez de Mercado

O risco de liquidez de mercado refere-se ao risco de que um ativo não possa ser vendido no mercado sem incorrer em perda.

Risco de liquidez de financiamento

O risco de liquidez de captação refere-se à incapacidade de honrar as obrigações financeiras por falta de captação.

Imóveis e o risco de liquidez

O risco de liquidez refere-se ao risco de um investimento não ter um comprador ou vendedor ativo quando você estiver pronto para fazer uma transação. Se você está vendendo um imóvel, por exemplo, isso significa que corre o risco de não encontrar compradores que desejam investir ou morar num imóvel com aquelas características e com as condições financeiras igualmente encaixadas.

Em casos extremos, o risco de liquidez pode fazer com que você sofra perdas enormes, porque você pode precisar reduzir o preço de sua propriedade a preços mais baixos para atrair compradores.

Para compensar os riscos de liquidez, os investidores muitas vezes exigem uma taxa de retorno mais alta sobre o dinheiro investido em ativos ilíquidos (ou sem liquidez); aquele que não pode ser convertido em caixa rapidamente, sem que haja redução substancial do preço.

Outro exemplo simples no que se refere ao risco de liquidez pode ser visto se uma empresa não conseguir levantar financiamento a um preço que ela possa pagar. Essa situação pode acontecer quando é impossível para uma empresa ou outro investimento levantar dinheiro suficiente para liquidar suas contas atuais pendente, e atender às suas necessidades a um preço que seja econômico.

Aproveite e descubra aqui se vale a pena o investimento em imóveis e como fazer de forma mais simples e rentável possível.

Como me proteger do risco de liquidez: é possível?

Podemos ver até aqui que o risco de liquidez acontece quando um investidor ou trader está posicionado em algum ativo financeiro e não consegue sair dele. Mas existem várias maneiras de se proteger do risco de liquidez. 

Primeiro, evite comprar investimentos de longo prazo que sejam ilíquidos, a menos que você possa mantê-los durante recessões e crises financeiras.

Evite investir em empresas que enfrentam riscos potenciais de liquidez. Veja os planos de refinanciamento de dívidas da empresa. Avalie o balanço patrimonial, pois ele deve mostrar fontes de financiamento de médio e longo prazo, como patrimônio líquido em vez de depósitos de curto prazo.

Contudo, a solução mais indicada é diversificar a carteira de investimentos. Isso porque, pode parecer natural optar apenas por ativos com alta liquidez para evitar o risco, mas há vantagens nos ativos de baixa liquidez que justificam tal estratégia de investimento, como optar pelo maior retorno.

Vale mesclar também as possibilidades de liquidez ao agregar investimentos com baixa liquidez. Assim, ele será o último recurso ao qual você vai precisar recorrer.

Investimentos com diferentes graus de liquidez

Analisar os diferentes graus de liquidez na hora de investir é essencial, assim como os tipos de investimentos. O recomendado é diversificar a sua carteira com ativos de alto e baixo liquidez, como:

  • Fundos de investimento: liquidez alta ou média;
  • Poupança: liquidez alta, pois o resgate é realizado rapidamente;
  • Títulos públicos: liquidez média, com data final para o resgate;
  • Tesouro Direto: possuem liquidez diária:
  • Imóveis: liquidez baixa, pode demorar meses ou anos para vender um imóvel;
  • Crowdfunding imobiliário: liquidez média ou alta; retorno atrativo;
  • Ações: liquidez alta; a venda é quase instantânea a depender da ação.

Lembre-se que aplicações com risco de mercado e de liquidez maior devem ser direcionadas para seus objetivos de longo prazo. 

Leia também nossas dicas sobre quais são os investimentos mais adequados para seu objetivo de vida. Basta clicar aqui.

Conclusão

Entre as categorias comumente aceitas de riscos financeiros, o risco de liquidez é considerado um tipo de risco de mercado. 

O risco de liquidez é definido, portanto, como o risco de perdas resultantes da incapacidade de cumprir as obrigações de pagamento em tempo oportuno no vencimento ou de não poder fazê-lo a um custo sustentável. Por isso, é de suma importância que você saiba como lidar com o risco de liquidez. 

Como vimos, é importante saber proteger seus investimentos do risco de liquidez para manter suas finanças pessoais e seus investimentos em dia.

Não há segredo, o que existe é ter um bom planejamento financeiro, e manter uma carteira de investimentos diversificadas mantendo uma reserva de alta liquidez para os casos de emergência.

Além disso, a diversificação da sua carteira de investimentos também oferece mais segurança e rentabilidade, equilibrando o risco de liquidez e também outros riscos.

Além disso, podemos destacar que todos os ativos negociáveis ​​assumem algum nível de risco de liquidez. Isso é verdade mesmo em mercados de alta liquidez, como o câmbio, onde a liquidez flutua com base nos mercados que estão abertos no momento.

Se você busca diversificar seus investimentos de forma a conseguir gerir os riscos de liquidez, conheça o crowdfunding imobiliário. Descubra aqui como investir a partir de R$1000 com segurança e rentabilidade muito mais altas do que em aplicações tradicionais como a poupança. Preencha o formulário e receba o material gratuitamente em seu email.

Aproveite e cadastre-se em nossa newsletter e receba conteúdos a respeito de diversos assuntos do mercado financeiro.

crowdfunding-de-investimentos

Publicações relacionadas