O Índice Bovespa é o principal indicador de desempenho das ações negociadas na B3. Todo investidor deve saber como ele é calculado e como impacta os investimentos.

Recentemente, o Ibovespa começou a se distanciar dos piores desempenhos globais em 2021 atingindo a nova máxima histórica aos 130 mil pontos (em julho) e se consolidou acima do pico recente de 125 mil pontos.

Segundo especialistas, a arrancada da bolsa brasileira se apoia na melhora do risco país, que conta com perspectivas de recuperação do Produto Interno Bruto (PIB).

Neste artigo vamos esclarecer suas dúvidas sobre o que é Índice Bovespa e qual seu impacto no mercado monetário.

Mas antes de continuar a leitura, te convido a assinar nossa newsletter e ficar por dentro das novidades do mercado financeiro. Clique aqui

O que é o Índice Bovespa?

É sabido que as operações das Bolsas de Valores contam, em todo mundo, com um índice que demonstra o desempenho das ações negociadas em cada instituição.

No Brasil, esse instrumento é um dos mais importantes da bolsa de valores e do mercado de ações, chamado Ibovespa ou IBOV.

O Índice Bovespa é um índice da Bolsa de Valores de São Paulo (BOVESPA) que mede a lucratividade de uma carteira hipotética das ações mais negociadas na BOVESPA. Aqui, é importante ressaltar que a bolsa de valores é chamada B3 ou somente Bovespa.

Você já deve ter ouvido no noticiário: “O Ibovespa subiu ou caiu”. Esse índice ajuda o investidor a identificar se suas ações estão com performance positiva ou negativa em comparação ao indicador.

Um ponto que devemos destacar aqui é que nem todas as ações que estão na Bolsa fazem parte do índice.

Isso porque existe alguns métodos para compor a carteira, onde cada ação integrante dela recebe um peso que varia de acordo com a sua liquidez.

“Reavaliado a cada quatro meses, o índice é resultado de uma carteira teórica de ativos. É composto pelas ações e units de companhias listadas na B3 que atendem aos critérios descritos na sua metodologia, correspondendo a cerca de 80% do número de negócios e do volume financeiro do nosso mercado de capitais.” (Fonte: site da B3).

Quando surgiu o Ibovespa?

Popularmente conhecido como Ibovespa, esse é o principal índice de desempenho das ações da Bolsa de Valores no Brasil.

Criado em 1968, o Índice Bovespa, ao longo desses 50 anos, consolidou-se como referência para investidores ao redor do mundo.

A Bolsa de Valores sofre bastante influência dos mercados, principalmente por ser um país emergente. Para um investidor, é necessário saber os motivos pelos quais ocorrem determinadas mudanças em outros países e como isso pode interferir nos preços das ações.


Entender como as mudanças ocorrem e como elas influenciam no preço de ação é crucial para entender a hora certa de desfazer de papéis, de comprar ou de esperar e, também, de não agir.

Confira a seguir como o índice Ibovespa impacta no mercado monetário brasileiro.

Antes de prosseguir, que tal aprender a identificar golpes financeiros para evitar prejuízos. Saiba mais aqui

Como o Índice Bovespa impacta no mercado monetário do país?

As oscilações do Ibovespa refletem o que foi o mercado como um todo. Sendo assim, o índice é importante, principalmente, para quem deseja investir na Bolsa de Valores. 

É importante destacar que não tem como investir no IBOV porque ele é um índice, uma cesta com várias ações dentro dela. Por isso, o conjunto de ativos do índice é chamado de carteira teórica.

Para entender como funciona o índice basta compreender que, quando o Ibovespa cai, na grande maioria das vezes, significa que o mercado nacional de ações vai mal.

Afinal, o Índice Bovespa representa uma grande parcela das movimentações do mercado de ações. 

Além disso, se os rendimentos do investidor estão iguais ao Ibovespa ou acima dele, significa que está na média. Do contrário, se a pontuação sofrer uma queda, isso quer dizer que uma parte significativa dos ativos terminaram o dia no vermelho.

Sendo assim, o investidor deve avaliar ou até mesmo rever onde está aplicando seu dinheiro.

É possível dizer, portanto, que o Índice Bovespa expõe as oscilações do mercado nacional. Isto nos mostra que, primordialmente, o Ibovespa é considerado o principal benchmark financeiro em renda variável. 

Sendo assim, se você investe em ações, poderá se basear nos resultados do Ibovespa para verificar como seu investimento está performando.

Além disso, o índice é peça essencial para fundos de índice (ETF) que espelham a carteira do Ibovespa e também para o mercado futuro, onde são realizadas especulações.

Primo Rico e Bossa Nova investem R$300 mil na INCO. Confira aqui.

É possível investir no índice Ibovespa?

Não é possível investir diretamente no índice, pois ele é uma referência teórica das ações mais negociadas da bolsa.

Contudo, o investidor consegue investir de maneira indireta, uma vez que ele pode buscar ativos que tenham a mesma rentabilidade que o Ibovespa. Existem diversas estratégias que podem ser usadas pelos investidores que têm os resultados do Ibovespa como objetivo.

  • Investimento em ETF (Exchange Traded Funds);
  • Compra individual de ativos;
  • Fundos de Ações;
  • Contrato futuro e minicontratos.

Inflação em alta: o que significa e como escolher o melhor investimento. Descubra aqui.

Entenda como é feito o cálculo do Ibovespa

A Bovespa calcula o Ibovespa em tempo real, considerando os preços dos últimos negócios realizados no mercado com as ações que compõem sua carteira.

A confiabilidade do Ibovespa advém de sua metodologia de cálculo simples, e também da disponibilização de seus dados ao público investidor. Quando você consulta o Ibovespa, se depara com uma pontuação na casa dos milhares.

Para calcular é bem simples: cada ponto do Ibovespa corresponde a R$ 1. Isso significa que se o Ibovespa abriu a semana com 101.241,73 pontos, quer dizer que a carteira com as principais ações da bolsa está valendo R$101.241,73 no momento da cotação.

Conforme esse valor sobe ou desce, temos um indicador confiável sobre os preços das ações e desempenho geral da Bolsa.

Conheça a carteira teórica do Ibovespa

A carteira teórica do Ibovespa é composta pelas ações que atendem aos seguintes critérios em relação aos últimos doze meses:

 • Para ser incluído no grupo de ações cujos índices de negociabilidade adicionados representam 80% do valor total de todos os índices de negociação individuais;

• Ter participação em valor de negociação superior a 0,1% do total;

• Ter uma presença na sessão de negociação de mais de 80%.

A carteira teórica do Ibovespa recebe atualizações três vezes ao ano, compreendendo os períodos de janeiro a abril, maio a agosto e, por último, setembro a dezembro.

A nova atualização ocorre sempre  na primeira segunda-feira do primeiro mês de cada período. Para consultar o Índice Bovespa você pode acessar o site oficial da B3.

Está pensando em investir no exterior? Entenda se vale a pena e como fazer neste artigo aqui.

Conclusão

Vimos que a finalidade básica do Ibovespa é a de ser um indicador médio do comportamento do mercado de ações no Brasil.

Sendo assim, fica claro que a B3 está entre as principais bolsas do mundo e que ela sofre influência direta do mercado internacional.

Por isso, você precisa compreender o mercado financeiro a fundo para atuar de maneira assertiva a fim de obter o máximo de rentabilidade.

Podemos dizer também que o Ibovespa corresponde ao mais tradicional índice de ações brasileiro, sendo este ponderado por liquidez.

Portanto, para você, investidor, é fundamental entender o que é o Índice Bovespa. Assim, você pode analisar o mercado econômico e o comportamento do mercado de ações. E, a partir disso, poderá tomar boas decisões de investimentos.

A nossa sugestão é que você invista em ativos que te dê condições de alcançar seus objetivos de investimentos. Avalie aqueles que tem boa rentabilidade e que sejam conforme seu perfil de investidor.

Conheça as melhores oportunidades de investimentos em renda fixa no mercado imobiliário. Clique aqui.

Aproveite e acesse este E-book Glossário do Mercado Financeiro feito exclusivamente para você. É só clicar aqui.

Publicações relacionadas