Por mais que você tenha um bom planejamento financeiro, emergências podem acontecer e, muitas vezes, elas vêm nos momentos que estamos mais desprevenidos. Para acabar com a falta de segurança que a imprevisibilidade trás, existem as reservas de emergência. Elas nos salvam em momentos que os gastos ultrapassam o previsto.

É fato que nem sempre é tão fácil manter uma boa reserva. Mas, não se preocupe, porque, definitivamente, não é algo impossível. E nós estamos aqui para te ajudar nisso. Confira os benefícios e as dicas que separamos para que você comece sua reserva de emergência o quanto antes. Mas, antes, vamos entender melhor o conceito.

O que é uma reserva de emergência?

A reserva de emergência é um tipo de planejamento financeiro que salva muita gente. Ela é, basicamente, um valor guardado que pode ser utilizado em momentos de necessidade. Além disso, ter uma reserva ajuda a resolver situações que podem fugir do controle, e evitar, assim, que você feche o mês no vermelho. 

Por mais que o Brasil não tenha uma boa cultura de educação financeira, essa realidade vem mudando aos poucos, ao longo do tempo. Muitas pessoas já perceberam a importância de se planejar, procurar investimentos e ter sua própria reserva de emergência. 

Benefícios de ter uma reserva de emergência

Segurança

Muitos se sentem ansiosos quanto à sua vida financeira e seu orçamento pessoal. E não é para menos. A economia pode ser bastante instável e nunca se sabe o que está por vir. Por isso, fazer uma planejamento financeiro ajuda a organizar as finanças e traz segurança para quem opta por esse caminho. A segurança é presente e futura, e você se sentirá preparado para enfrentar qualquer imprevisto e necessidade.

Evitar dívidas

Muitos pessoas contraem dívidas nem sempre porque administram mal seu dinheiro, mas também por questões que acabam fugindo do controle. Em emergências e contratempos, por exemplo, por não ter dinheiro extra, elas acabam precisando recorrer ao crédito e a empréstimos. Em momentos assim é fácil acabar se enrolando, e a dívida se torna cada vez maior. Quando você mantém uma reserva de emergência, a situação muda de forma. Os compromissos podem ser honrados sem que você precise recorrer à outras alternativas que seriam muito piores.

Planejar o futuro

Uma casa ou um carro melhor, a faculdade dos filhos, adquirir outros imóveis, uma viagem ao exterior… Tudo isso se torna mais possível quando se tem uma reserva de emergência.

Quer saber mais sobre investimentos ideais de acordo com seus desejos? Acesse nosso material e confira as dicas que separamos. É só clicar na imagem abaixo.

investimentos para cada objetivo de vida

 E para você, que assim como muitos já se ligou neste assunto, aqui vão algumas dicas:

  • Em primeiro lugar é preciso ficar claro que sua reserva de emergência será montada de acordo com seu padrão financeiro. Seja realista.
  • Formar uma reserva de emergência não é coisa só para investidores conservadores. Qualquer perfil de investidor, inclusive aquele que se arrisca, pode e deve ter sua reserva. Mas é importante lembrar aos mais liberais que o primeiro passo é garantir o dinheiro que será usado em eventuais emergências e, somente depois, ir atrás de investimentos mais arriscados.
  • Nunca é tarde para começar. Você pode criar sua reserva de emergência hoje mesmo. Mas, lembre-se: o quanto antes você começar, melhor será para você e para sua família.
  • Por fim, se mantenha firme em seu planejamento financeiro. Continue poupando dinheiro em sua reserva de emergência e prossiga aplicando em investimentos.

Quanto precisa ter na reserva de emergência?

Uma pergunta muito comum que surge é acerca do valor necessário para manter em sua reserva. A resposta é bastante simples: o fundo ideal deve ser seis vezes maior que seus gastos. Pense na seguinte conta: valor de seus custos x 6.

Por exemplo, se seus gastos somam 3000 reais ao mês, seu fundo precisa ser de 18000 reais, uma garantia de seis meses. E, dependendo do caso, esse valor deve ser aumentado em 12 vezes.

Importante lembrar que a aplicação não precisa ser feita toda de uma vez. Você pode aplicar aos poucos, de acordo com o valor estabelecido durante seu planejamento.

Lembre-se que o valor de seu fundo deve ser usado em casos de emergência, como:

  • Quitação de dívidas
  • Consertos no carro ou na casa
  • Custos médicos
  • Manutenção de objetos
  • Reposição de bens
  • E outros

A necessidade é estabelecida por você, mas tenha autocontrole para não gastar à toa.

Como montar sua reserva financeira

Antes de começar a guardar dinheiro, é necessário fazer um panorama de sua atual situação. 

A partir do panorama, você conseguirá montar um planejamento. Organize seus gastos (fixos e variáveis) e suas entradas. Uma boa dica é ter um aplicativo para controle de gastos ou uma planilha de gastos, que irão ajudar muito. Esse momento é importante e deve estar totalmente baseado em seu padrão de vida.

Se for preciso, essa é a hora de avaliar sua situação. Observe se gastos podem ser cortados ou se outras modificações são necessárias. De qualquer forma, você pode fazer isso em outro momento. Aliás, de tempos em tempos, é necessário avaliar suas finanças pessoais para saber se algo precisa ser corrigido ou, até mesmo, potencializado.

Tendo em mente sua situação, é hora de definir um valor que será destinado à reserva. Esse momento precisa ser realista e baseado em seu padrão de vida. Não adianta nada querer separar um dinheiro que fará falta. Da mesma forma, o contrário também não é bom. Não espere o dinheiro sobrar. Dessa forma, muito provavelmente, não vai sobrar nada ou não sobrará o suficiente.

Bom, chegou a hora de escolher onde guardar seu dinheiro. Você não está pensando em deixar embaixo do colchão, não é? Nem mesmo deixar no banco. Na realidade, você até poderia deixar seu dinheiro parado no banco, porém essa, com certeza, não é a melhor escolha. Mas não se preocupe, nós temos uma ótima dica para você:

Comece a investir!

Investir é fundamental para ver seu dinheiro rendendo mais e melhor. A reserva de emergência deve ser um dinheiro aplicado em investimentos de prazo mais curto e com resgate imediato. Por isso, as melhores escolhas são investimentos de renda fixa, que possuem liquidez diária e podem ser resgatados a qualquer momento. Algumas boas opções podem ser o Tesouro Selic, CDB com liquidez diária, fundos de renda fixa, fundos DI, etc.

Você também pode optar por investimentos um pouco mais arriscados, com maior rentabilidade. Entre esses tipos de investimentos, o crowdfunding pode ser uma ótima opção. Trata-se um investimento coletivo, no qual investidores aplicam em um mesmo empreendimento comprando diretamente do empreendedor. 

Conclusão

Você já conhece as vantagens da reserva de emergência, mas não sabe por onde começar? A INCO facilita isso para você. Comece investindo. Você vai ver como investir conosco é fácil, rápido e bastante rentável. 

Você pode começar investindo 1000 reais. O cadastro é bem simples; basta criar uma conta em nossa plataforma, assinar o contrato digital e pagar um boleto. E então, o que você está esperando para começar? Basta clicar aqui e iniciar sua jornada rumo ao sucesso financeiro!

Publicações relacionadas