Você sabe onde investir em 2021? Sabemos que as previsões do cenário econômico antes da pandemia do coronavírus era de crescimento do PIB Brasileiro e do mercado financeiro.  

Porém, mesmo diante do cenário ainda incerto para a economia e o quadro fiscal do país, espera-se que o mercado financeiro se recupere no próximo ano.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) a economia brasileira retraiu 9,7% no segundo trimestre de 2020 em relação ao trimestre anterior. Em relação ao terceiro trimestre de 2019, o PIB brasileiro recuou 4,9%. Essa retração foi afetada pelo fechamento de parte do comércio, indústria e serviços, em razão da pandemia do Covid-19. 

Contudo, os investidores já esperam que 2021 seja um ano de recuperação, apesar das incertezas do momento.

Para te ajudar a entender o mercado financeiro e te ensinar como valorizar seu dinheiro vamos te mostrar os melhores investimentos para 2021 que poderão apresentar uma boa performance mesmo diante da volatilidade do mercado financeiro. Descubra aqui onde investir seu dinheiro em 2021. Boa leitura!

Antes de começar a investir é essencial planejar suas finanças. Para isso, preparamos um material exclusivo para você entrar o ano de 2021 sabendo tudo sobre planejamento financeiro. Acesse aqui.

CURSO PLANEJAMENTO FINANCEIRO INCO

Retrospectiva e previsões do cenário econômico no Brasil

Em 2020 uma nova realidade se consolidou na economia do Brasil: a manutenção de juros baixos. E diante do aumento da inflação, em meio ao ambiente de incerteza fiscal e à recuperação econômica as projeções são de que a Taxa Selic permaneça baixa, com objetivo de manter a demanda por bens e consumo. 

Ou seja, a previsão é de que a Selic se mantenha entre 3%, favorecendo os investidores que optam por diversificar sua carteira de investimentos na Bolsa de Valores, por exemplo. Isso quer dizer que pode ser um bom momento para o investidor buscar por tipos de investimentos de risco e de longo prazo que ofereçam maior remuneração. 

Vimos também que o Coronavírus e o lockdown mundial levaram ao recorde de circuit breakers. Lembrando que nunca na história das bolsas foi necessário acionar tanto o mecanismo de paralisação das negociações.

No entanto, com a expectativa de vacinação em massa contra o Covid-19 e a reabertura dos países após a segunda onda da pandemia, as análises para o ano de 2021 é de que os setores mais afetados se recuperem gradativamente. 

Mas ainda temos a previsão de que, segundo o Relatório de Mercado Focus – documento do Banco Central que compila as projeções dos economistas para os principais indicadores econômicos nacionais -, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deve alcançar 3,34% em 2021.

Com essas previsões, a indicação para o investidor é se preparar para diversos cenários. Como? Continue a leitura e descubra.

Onde investir em 2021: descubra aqui

Vimos que a renda fixa teve rendimento pífio neste ano de 2020. O que isso quer dizer? Simples. Quando a renda fixa diminui a rentabilidade, é comum as ações subirem. O contrário também acontece, pois quando a renda fixa aumenta a rentabilidade, a Bolsa de Valores tende a cair. Ou seja, quem busca viver de renda passiva ainda terá dificuldades no próximo ano.

Por isso, antes de começar a investir em 2021 é importante fazer um planejamento financeiro para garantir uma reserva de emergência. Assim, você obtém um capital disponível para emergências e imprevistos, tendo ainda mais segurança na hora de investir.  

Sempre falamos aqui na INCO que o melhor investimento sempre vai depender do seu perfil de investidor e objetivo. Afinal, para cada perfil existe uma divisão entre tipos diferentes de investimentos ideal. Por isso, fizemos uma lista com os ativos que podem te ajudar a compor um portfólio diversificado e de sucesso no próximo ano.

Mas lembre-se, é importante você saber o seu perfil de investidor e ter clareza sobre seus objetivos! Leia mais aqui. 

Descubra aqui os melhores tipos de investimentos para começar a investir em 2021.

1. Fundos Imobiliários

Os fundos imobiliários podem ser altamente atraentes, especialmente para aqueles que estão apenas começando sua jornada de investimento imobiliário. Um fundo de investimento imobiliário é uma entidade formada para reunir o dinheiro do investidor e comprar títulos coletivamente, como ações, títulos ou imóveis. Assim, um fundo imobiliário é uma fonte combinada de capital usada para fazer investimentos imobiliários.

O investidor que tem como ativo o fundo imobiliário obtém retornos por meio da valorização do capital em vez do pagamento de dividendos. Avalie as características de cada fundo imobiliário antes de investir. Atente-se também às taxações de dividendos (dividend yield) oferecidas.

2. Crowdfunding Imobiliário

O crowdfunding imobiliário ganha cada vez mais protagonismo no mercado financeiro, já que facilita a vida de quem não tem especialização no mercado financeiro e procura alta rentabilidade a médio e longo prazo. Esse tipo de aplicação  permite que você assuma riscos menores ao investir quantias menores de dinheiro no patrimônio líquido ou na dívida de um projeto imobiliário.  

Com o financiamento colaborativo, os investidores agora têm a capacidade de investir em todos os tipos de negócios imobiliários – de hotéis a shopping centers e complexos de apartamentos. 

Quais são os benefícios de investir em crowdfunding imobiliário?

  • Diversificação: a diversificação ajuda a reduzir o risco;
  • Limite de investimento inicial mais baixo: a maioria dos financiamentos coletivos têm limites de investimento inicial relativamente baixos. Na INCO você pode começar a investir de forma simples e com apenas R$1000 (mil reais). Descubra como investir aqui.
  • O crowdfunding imobiliário proporciona aos investidores uma rentabilidade mensal de até 250% em comparação com o Fundo Imobiliário.

3. Ações

A crise do coronavírus deixou evidente o quanto o investidor precisa se planejar com antecedência para tirar o melhor proveito do mercado, em qualquer situação. 

Vimos que mesmo em um cenário caótico, vários papéis dispararam, com eles os commodities, como companhias cujos negócios têm relação com o petróleo, minério de ferro, frigoríficos e o setor de papel e celulose. 

E as projeções são de forte expansão para os principais índices das bolsas de valores globais. Segundo o Goldman Sachs, o S&P 500 pode registrar uma expansão de até 30% sobre 2020. Já no Brasil, as casas mais otimistas colocam o Ibovespa na casa dos 140 mil pontos no fim de 2021.  

Outro ponto que favorece o investimento em ações como uma boa alternativa é a taxa Selic, que se permanecer baixa faz com que o custo de crédito seja reduzido para as empresas.

É importante ressaltar que é possível ganhar um retorno maior apenas com dividendos de determinadas ações. Saiba mais aqui.

4. Agronegócio

O agronegócio é um dos setores que andou na contramão da crise mundial, representando crescimento de 21% do PIB em meio à crise do coronavírus. 

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) divulgou em 8 de agosto que o PIB do agronegócio brasileiro avançou 4,65% nos primeiros cinco meses do ano.

Para 2021, a tendência é que esse crescimento permaneça, com destaque a pecuária de corte e fazenda de multicultura. Segundo o IPEA ( Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) o setor agrônomo deve apresentar um crescimento de 1,2% no próximo ano. O que favorecerá o crescimento de algumas ações do setor.

5. Bitcoin

O Bitcoin saltou mais de 270% em 2020 e tem se firmado como opção de investimento não só pelos investidores pessoa física, mas também por grandes instituições. 

E o cenário é otimista para esse tipo de investimento com possibilidade de valorização substancial. Segundo a Infomoney, “a criptomoeda caminha para encerrar 2020 com ganhos de mais de 390%, atualmente cotada a R$ 143 mil”. 

Apesar do expressivo crescimento, para quem está começando a investir é bom lembrar que, como em qualquer investimento, você deve procurar se informar a respeito do mercado antes de investir, e aprender como ganhar tanto com subida como com a descida do preço das criptomoedas. 

Conclusão

O que podemos tirar como lição em 2020? Que somos vulneráveis e o mercado financeiro é vulnerável. E diante de tantas incertezas uma coisa é certa: é sempre importante estar preparado para eventuais emergências. E para isso, é necessário ter uma carteira de investimentos diversificada e balanceada, independentemente do seu perfil. 

Sendo assim, planejamento e paciência devem se tornar virtudes fundamentais para quem está disposto a investir em 2021.

Em um ano de expectativas e repercussões em curso, como será 2021, é importante ter na carteira ativos não tradicionais, que trazem ao investidor além de rentabilidade, segurança.

Agora é a hora de aproveitar para conhecer mais sobre o Crowdfunding Imobiliário. Clique aqui e descubra como investir em 2021 com segurança e altos ganhos.

crowdfunding-de-investimentos

Publicações relacionadas