Você sabe o que significa ESG e por que esses indicadores são importantes ao investir? O índice ESG é uma tendência em alta para investimentos em sustentabilidade.

O investimento ESG consiste em influenciar mudanças positivas na sociedade ao ser um investidor melhor.

Alguns podem, inclusive, chamar o índice ESG de filosofia de investimento. Quando uma empresa quer atuar de forma sustentável, ela atua nas diversas áreas de interesse representadas pela ESG para dar valor aos seus investidores. O índice ESG descreve as principais áreas que uma empresa deve considerar ao investir.

Segundo a Exame Research, adotar critérios ambientais, sociais e de governança pode ser uma boa estratégia.

Neste artigo, vamos te mostrar o que significa ESG e mostrar como funciona o investimento. Confira.

Aproveite e baixe gratuitamente o E-book completo com o glossário do mercado financeiro. Acesse aqui.

O que significa ESG?

A sigla ESG significa Environmental, Social and Governance. A tradução pode ser entendida como Ambiental, Social e Governança Corporativa – ou ASG, no Brasil. 

Os investidores estão aplicando cada vez mais esses fatores não financeiros como parte de seu processo de análise para identificar riscos materiais e oportunidades de crescimento. 

Basicamente, os investidores ou gestores de fundos, em busca de ativos ESG, procuram empresas que sejam bem classificadas nos fatores de responsabilidade ambiental, cuidado social e governança corporativa.Isso significa que investir em ESG é investir em empresas com alta pontuação nas escalas de responsabilidade ambiental e social, conforme determinado por terceiros, empresas independentes e grupos de pesquisa.

Garantir que suas escolhas de investimento estejam alinhadas com suas prioridades é um motivo para buscar investimentos ESG.

A premissa subjacente é que existem certos fatores ambientais, sociais e de governança corporativa que realmente impactam os negócios. A consideração desses fatores dá aos investidores uma visão mais holística das empresas, o que pode ajudar a mitigar riscos e identificar oportunidades.

ESG pode significar coisas diferentes para pessoas diferentes. Contudo, vemos os objetivos dos investidores convergindo em torno de três categorias principais.

Aprenda aqui o passo a passo para começar a investir e garanta sua independência financeira.

As categorias do ESG

Segue aqui uma análise mais detalhada dos três critérios usados ​​para avaliar empresas para investimentos ESG:

  • Ambiental: refere-se ao comportamento da empresa em relação aos problemas ambientais como mudanças climáticas, esgotamento de recursos, incidentes poluidores, estratégias de reciclagem, ações ambientais;
  • Social:refere-se à forma como a empresa gere o relacionamento com os seus colaboradores, fornecedores, clientes e comunidade em que se insere e inclui questões de saúde, segurança, adesão à quotas de diversidade e inclusão, cultura corporativa etc.;
  • Governança: refere-se às políticas empresariais e de governança como compliance financeiro, saúde fiscal e financeira, gestão de talentos, estratégia de ação, direito dos sócios e acionistas, prevenção de acidentes de trabalho.

Os investimentos ambientais, sociais e de governança (ESG) evoluíram nos últimos anos para atender às demandas de investidores institucionais e de varejo, bem como de certas autoridades do setor público, que desejam incorporar mais riscos financeiros e oportunidades em seus processos de tomada de decisão de investimento para gerar

valor de longo prazo. 

Isto é, o ESG visa a combinar uma melhor gestão de risco com melhores retornos de portfólio, para refletir os valores do investidor e do beneficiário em uma estratégia de investimento.

Você também pode se interessar: Volatilidade em investimentos: o que é, e como ela impacta suas aplicações e como usar a seu favor

Tendências do ESG

Muitos investidores estão muito preocupados com problemas ambientais e sociais, como mudanças climáticas que levam a crises climáticas mais severas, desigualdade de gênero e raça, segurança de dados e privacidade. Eles querem ter certeza de que não investem em empresas que agravam ou contribuem para esses problemas e preferem investir naquelas que são campeãs em movimentos ESG.

O investimento ESG existe em um espectro mais amplo de investimento baseado em retornos financeiros e sociais. 

À medida que os investimentos ESG aceleram na demanda, várias tendências importantes estão surgindo – de mudanças climáticas a distúrbios sociais. A pandemia do coronavírus, em particular, intensificou as discussões sobre a interconexão da sustentabilidade com o sistema financeiro.

Em 2020, por exemplo, o total aplicado chegou a 250 bilhões de dólares. Só os Estados Unidos já correspondem a 20% da participação — com um crescimento de 400% nos últimos 3 anos. 

Para os investidores, é importante seguir essa tendência e procurar investimentos que levam em consideração critérios do ESG. 

O investimento sustentável significa olhar para variáveis ​​”extra-financeiras”, ou seja, fatores ambientais, sociais e de governança (ESG) (juntos ou separadamente) ao tomar decisões de investimento. 

O ESG foi criado para ajudar nesta nova conjuntura e funciona como uma métrica que avalia o desempenho das empresas nessas áreas.

Conheça aqui opções de investimentos para você diversificar as possibilidades de ativos.

O ESG no Brasil

Segundo dados da Deloitte, o número de investidores globais que aplicaram os indicadores ESG em pelo menos um quarto dos seus investimentos totais, aumentou de 48% em 2017 para 75% em 2019. 

No Brasil não há números exatos sobre o investimento ESG e nem sobre o nível de engajamento das empresas. Sabe-se que a utilização de critérios ESG está ainda no início, mas cresceu 25% em 12 meses.

Investir nos melhores fundos mútuos ESG, fundos de índice e fundos negociados em bolsa (ETFs) pode ajudá-lo a apoiar um comportamento corporativo responsável sem sacrificar o desempenho ou incorrer em taxas excessivas.

Alguns estudos sugerem que empresas com práticas ESG robustas apresentaram um custo mais baixo de capital, menor volatilidade e menos casos de suborno, corrupção e fraude em determinados períodos de tempo. 

Por outro lado, outros estudos têm mostrado que as empresas que tiveram um mau desempenho em ESG tiveram um custo de capital mais alto, maior volatilidade devido a controvérsias e outros incidentes, como greves e fraude, e contabilidade e outras irregularidades.

Embora o investimento ESG sozinho não possa resolver os problemas de mudança climática, injustiça social e desigualdade de renda, apoiar empresas que trabalham ativamente para enfrentar esses desafios é um ótimo lugar para começar a investir.

Portanto, buscar empresas que apresentem um bom desempenho em, pelo menos, um dos três critérios do investimento ESG pode ser um ponto de partida para quem deseja direcionar uma fatia dos seus recursos em modelos de negócios sustentáveis.

Perfil de risco

Em resumo, os fundos ESG são opções relevantes para quem deseja aliar investimentos e sustentabilidade. Como eles têm crescido no Brasil e no mundo, você tem diversas alternativas disponíveis para investir com critérios ESG.

Em relação ao perfil de risco, empresas que estão dentro dos critérios de ESG podem

 apresentar menos volatilidade.  Afinal, empresas mais sustentáveis podem enfrentar menos riscos de sofrerem perdas motivadas pelo descumprimento de regras nacionais ou internacionais. 

Sabendo que cada investidor tem objetivos e estratégias de investimento específicos, é crucial avaliar seu perfil de risco e de investidor antes de investir em fundos ESG.

Riscos de investimento: o que é e como avaliar antes de fazer uma aplicação. Descubra aqui.

Conclusão

Antes de investir, lembre-se de avaliar todas as informações necessárias para sua tomada de decisão, e se o investimento faz sentido para você. Além disso, certifique-se de que as alternativas selecionadas apresentam boas práticas nos critérios estabelecidos.

Se você ainda está em dúvida sobre como começar a investir, é hora de conhecer a modalidade de investimento mais fácil e prática: o Investimento Coletivo Imobiliário.

Com uma aplicação de apenas R$1000 você pode começar a investir agora. Clique aqui.

Aproveite para acessar a plataforma da INCO e confira as principais dicas para começar a investir.

Não esqueça de assinar nossa newsletter aqui.

Publicações relacionadas