Para declarar os investimentos INCO  no Imposto de Renda é preciso atentar-se às especificidades de cada tipo de investimento.

Com o aumento significativo de brasileiros investindo em renda fixa ou variável, certamente as dúvidas sobre como declarar o Imposto de Renda também ocorrem. 

Em 2021, foram entregues mais de 34,1 milhões de declarações e cerca de 60% dos contribuintes tiveram valores para serem restituídos pela Receita Federal, segundo dados reunidos pelo IOB.

Por isso é fundamental entender como declarar o Imposto de Renda sobre investimentos, pois assim você pode fazer seu dinheiro render ainda mais!

Neste artigo, vamos te mostrar como declarar investimentos no imposto de renda. Confira!

Continue aprendendo sobre o mercado financeiro. Assine nossa newsletter semanal e receba conteúdos exclusivos.

O que é o Imposto de Renda (IR)?

O Imposto de Renda é um valor anual descontado sobre os rendimentos de pessoas físicas e de empresas no Brasil.

Também conhecido atualmente como “leão”, O Imposto de Renda (IR) refere-se ao tributo federal sobre a sua renda, isto é, o quanto você ganha, e acompanha a sua evolução patrimonial. Todos os anos é necessário que os trabalhadores do Brasil inteiro façam a declaração dos ganhos anuais para a Receita Federal.

Após fazer a declaração, é realizado um processo de análise para saber se todos os dados estão de acordo com as cobranças e pagamentos realizados.

Quem deve declarar investimentos no Imposto de Renda (IR)?

O primeiro ponto que o investidor deve saber é que sonegar  imposto é crime. Segundo, antes mesmo da entrega da declaração do Imposto de Renda, a Receita Federal, já sabe muitas coisas a respeito da população, uma vez que o banco de dados do Fisco é alimentado tanto pelas pessoas físicas como também pelas empresas, visto que são obrigadas a prestar contas à Receita.

Entende-se, portanto, a importância de entender quem deve declarar investimentos no imposto de renda.

Vejamos que da mesma forma que a declaração do Imposto sobre a renda (IR) é facultativa para quem teve rendimentos tributáveis abaixo de R$ 28.559,70 ou valores não tributáveis menores do que R$ 40 mil;a declaração de ativos é opcional para quem tem aplicações financeiras abaixo de R$ 140 ou conjunto de ações com valor de aquisição inferior a R$ 1 mil.

Para ativos com valores superiores, faz-se necessário solicitar o informe de rendimentos ao banco, à instituição financeira ou à corretora nos quais os investimentos foram realizados.

No caso da INCO Investimentos, todos os investidores recebem um comprovante de rendimentos pagos e de Imposto sobre a Renda retido na Fonte. O documento conta com as informações que serão preenchidas no software do IR.

Resumidamente, quem é obrigado a declarar investimentos no Imposto de Renda (IR):

  • Se você recebeu mais de R$ 28.559,70 de renda tributável no ano (salário, aposentadoria ou aluguéis, por exemplo), é obrigado a declarar.
  • Outros casos são:
  • Ganhou mais de R$40 mil isentos, não tributáveis ou tributados na fonte no ano (como indenização trabalhista ou rendimento de poupança);
  • Teve ganho com a venda de bens (casa, por exemplo);
  • Comprou ou vendeu ações na Bolsa;
  • Recebeu mais de R$ 142.798,50 em atividade rural (agricultura, por exemplo);
  • Tem prejuízo rural a ser compensado no ano-calendário de 2019 ou nos próximos anos;
  • É/era dono de bens de mais de R$300 mil;
  • Passou a morar no Brasil em qualquer mês de 2019 e ficou aqui até 31 de dezembro;
  • Vendeu um imóvel e comprou outro num prazo de 180 dias, usando a isenção de IR no momento da venda.

Fique ligado: Se você é um investidor da INCO, mas não se enquadra em pelo menos uma das situações acima, não é necessário declarar o IR.

Ao investir com a INCO, o investimento será tributado e já descontado a alíquota no imposto de renda. A INCO deposita o investimento direto na conta bancária do investidor com o Imposto de Renda descontado e todos os anos envia os informes para declaração da Receita Federal.

Caso se enquadre, este post explicativo será um guia de como declarar investimentos no Imposto de Renda (IR).]

Quais investimentos preciso declarar no Imposto de Renda 2022?

Para declarar os investimentos mantidos, o investidor deve reportar à ficha de “Bens e Direitos” da declaração, enquanto os rendimentos obtidos com eles precisam ser anotados em outras fichas. Cabe destacar que cada código corresponde a um produto de investimento diferente.

Veja os detalhes por categoria:

1. Renda Fixa

2. Renda Variável

3. Fundos de investimentos

4. Previdência Privada

5. Investimentos no exterior

Quais rendimentos são isentos de pagamento de imposto de renda?

A maioria dos títulos que não são impactados pela alíquota (descontos) do IR é composta de rendimentos baseados em renda fixa, como:

  • Caderneta de poupança;
  • Letras de Crédito Imobiliário (LCI);
  • Letras de Crédito do Agronegócio (LCA);
  • Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI);
  • Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA).

Para o investidor que tem aplicações de renda fixa cabe ressaltar  que os ativos já são tributados no momento da venda e precisam apenas ser registrados no IR. A alíquota da tributação varia de acordo com o tempo entre a aplicação e o resgate:

  • 22,5% de alíquota em aplicações com prazo de até seis meses;
  • 20% de alíquota em aplicações com prazo de seis meses e um dia até 12 meses;
  • 17,5% de alíquota em aplicações com prazo de 12 meses e um dia até 24 meses;
  • 15% de alíquota em aplicações com prazo acima de 24 meses.

Já no “segmento de renda variável, estão isentos de alíquotas os ganhos líquidos obtidos por pessoa física em operações efetuadas com ações, tanto no mercado à vista de bolsas de valores como em outros mercados que também operam títulos, que registraram um fluxo de vendas de ações menor do que R$ 20 mil por mês”. (Fonte: Enfin)

Como declarar investimentos da INCO em seu Imposto de Renda. Comece a se organizar!

Como já dissemos, na INCO, os investidores recebem seus informes para declarar seus investimentos.

Confira as instruções para preenchimento no site da Receita Federal:

Todo investidor precisa saber como declarar seus rendimentos no IR, e para isso é preciso ter atenção ao preencher os seus rendimentos e aplicações na declaração do imposto de renda 2022. 

Portanto, é fundamental saber quais são as informações que precisam ser declaradas e de qual forma.

A seguir, vamos detalhar passo a passo como você deve declarar os seus investimentos da INCO:

O primeiro passo é baixar o informe de rendimentos da instituição financeira (banco ou corretora de valores), que vai apresentar as informações corretas para a declaração.

No aplicativo da INCO, você encontra o informe de rendimentos, seguindo o passo a passo, assim como descrito na imagens abaixo:

1 – Clique na engrenagem no canto superior direito;

2 – Em seguida, clique na opção “informe de rendimentos”;

3 – Por fim, clique na seta para realizar o download do documento.

Pronto 😉

Feito isso, para cada operação, procede da seguinte forma:

  1. Bens e Direitos

Na ficha “Bens e Direitos” selecione o grupo “05 – Créditos” e, na sequência, o código “01 – Empréstimos concedidos”.

Insira o CNPJ da empresa devedora. (Você pode encontrar o CNPJ de cada empresa na primeira coluna do seu informe de rendimentos)

Para o preenchimento do campo “Discriminação”, basta copiar e colar os dados encontrados na primeira coluna.

Por fim, informe o saldo que você tinha em carteira nos dias 31 de dezembro de 2020 e 31 de dezembro de 2021, conforme consta no seu informe.

  1. Rendimentos

Para pessoa física, os rendimentos se equiparam aos de operações de renda fixa, para fins de incidência do imposto de renda na fonte. Tal tributação é considerada como definitiva, desta forma os rendimentos auferidos não integram a base de cálculo do imposto de renda na Declaração de Ajuste Anual, porém devem ser informados na ficha “Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva”. Deve ser informado no momento/ano calendário do recebimento dos juros (Rendimentos).

No sistema, aparece como: “Rendimentos sujeitos à tributação exclusiva/definitiva”. Selecione o tipo de rendimento “12 – Outros”.

Insira o CNPJ e o nome da empresa devedora. (Os mesmos que você informou na etapa anterior).

Para o preenchimento do campo “Descrição”, basta informar “Rendimentos de empréstimo para [Nome da empresa devedora]”.

Por fim, em “Valor”, informe o Rendimento líquido, ou seja, descontado o valor do imposto de renda, conforme a última coluna do seu informe.

Caso algum dos itens do informe não tenha rendimentos no período, basta informá-lo na lista de “Bens e Direitos”, não sendo necessário declará-lo em “Rendimentos sujeitos à tributação exclusiva/definitiva”.

Saiba como ter deduções do IR 2022

Os gastos que podem diminuir a famosa mordida do Leão na declaração, chamados de despesas dedutíveis, são definidos pela Receita Federal. O que significa que, quanto mais necessárias, menos imposto será pago sobre as despesas.

A Receita limita os valores que podem ser deduzidos para alguns tipos de despesas, ainda que os gastos possam ser abatidos do IR. Por exemplo:

Despesas, gastos com saúde, educação e dependentes podem reduzir o imposto a pagar. Porém só serão permitidas se o contribuinte optar pelo modelo completo na hora de preencher a declaração do IR.

Isso porque a opção por preencher a declaração simplificada garante um abatimento único de 20% sobre a renda tributável, que é limitado ao teto de 16.754,34 reais.

Confira os valores dos abatimentos/descontos de IR:

  • Dedução por dependente: R$2.275,08;
  • Despesas com educação por dependente ou com educação própria: R$3.561,50;
  • Desconto com empregado doméstico (limitado a um empregado por declaração): R$1.200,32;
  • Doações incentivadas: limitado a 6% do imposto de renda devido;
  • Contribuições à Previdência Social: ilimitado;
  • Contribuições à planos de previdência privada: limitado a 12% dos rendimentos tributáveis;
  • Empregado doméstico: extinto;
  • Pensão judicial: ilimitado;
  • Despesas com saúde: ilimitado.

Como entregar a declaração de IR em 2022 nos site da Receita Federal

Assim como nos anos anteriores, o programa para baixar e instalar o programa do Imposto de Renda é encontrado no site da Receita Federal. A declaração do IR poderá ser preenchida e entregue de três formas:

  • Programa de computador – por meio do Sistema da Receita Federal (Programa Gerador da Declaração – PGD);
  • Celular ou tablet – via aplicativo Meu Imposto de Renda, disponível no Google Play (versão Android) e na App Store (versão iOS);
  • Online – através de conta gov.br (selos prata ou ouro).

Lembre-se: os contribuintes já podem enviar a Declaração do Imposto de Renda 2022. O serviço foi liberado pelo Governo Federal no dia 7 de Março de 2022, e o prazo vai até 29 de abril de 2022.

Além disso, quem apresentar a declaração após a data estipulada pelo Leão pagará multa pelo atraso.

Conclusão

Agora que você já sabe mais sobre a declaração do imposto de renda e sobre como fazê-la de forma adequada sendo um investidor da INCO, aproveite para adiantar esse processo e ficar em dia com o fisco.

Qualquer dúvida sobre a declaração dos investimentos da INCO, entre em contato com nossa equipe pelo chat em nosso site.