Talvez você não tenha percebido, mas as olimpíadas de Tóquio podem nos ensinar 7 lições que também valem para os investimentos.

Falta pouco para as olimpíadas de Tóquio finalizarem, mas pudemos ver como cada atleta procurou apresentar o seu melhor em busca da tão sonhada medalha olímpica. 

Apesar do pódio ter apenas três lugares, não faltou espaço para boas histórias e lições que os atletas mundiais trouxeram para todos nós.

Afinal, levar uma medalha olímpica para casa requer muita força e valores importantíssimos, além de comprometimento e muito treinamento.

Aqui estão 7 lições das olimpíadas que valem também na hora de investir.

Antes, assine nossa newsletter e fique por dentro de tudo sobre o mercado financeiro.

O que as olimpíadas de Tóquio nos ensinam sobre investimento?

O estilo de vida, o comprometimento e a tenacidade mental dos atletas profissionais também podem nos ensinar muito, mesmo quando se trata de investimento.

Muitas destas lições se aplicam à rotina diária dos atletas olímpicos, mas que valem para auxiliar na maneira de lidar com o dinheiro, seja na hora de pagar contas, poupar ou investir. Confira!

#Lição 1: Faça seu investimento valer a pena, não desista

A primeira lição tem a ver com a garra, determinação e o desejo de não desistir. A atleta Katarina Johnson-Thompson é um exemplo claro de persistência, uma vez que, durante a largada da prova de 200 metros, a atleta do heptatlo sentiu uma lesão que a levou imediatamente ao chão. 

Entretanto, enquanto as outras competidoras corriam, Katarina percebia com agonia sua chance de vencer a prova do ângulo mais baixo da pista. 

Contudo, ao ser atendida por uma equipe médica, a atleta recusou o atendimento e decidiu continuar a prova até o final, mesmo com as dores que a fizeram mancar durante todos os 200 metros ela se manteve firme e concluiu a prova. 

E o que isso diz sobre seu investimento? 

Pode ser redundante dizer, não desista, mas a questão é exatamente essa. 

Um bom investimento é cercado por riscos, oscilações, porém, com persistência e vontade de vencer, seu investimento pode ter uma ótima largada, realizar uma boa maratona e concluir a prova com chances reais de medalhas, isto é, alcançar uma boa rentabilidade e a independência financeira.

#Lição 2: Com paciência você vira o jogo

A seleção masculina de vôlei é referência quando o assunto é pódio olímpico. Jogando um voleibol de alta performance, o time segue como um dos favoritos e promete manter a tradição de medalhas. 

Ainda na fase classificatória, o cenário foi bem diferente ao jogar contra a seleção da Argentina. Perdendo de 2 sets a 0, quando parecia que o jogo já tinha um vencedor, a seleção brasileira entrou para um 3° set dramático. Mas com paciência para virar os saques adversários em passe, análise das inversões de rede e estratégia, o jogo virou.

No cenário do investimento não é diferente. A paciência vai fazer você pensar nas melhores estratégias para começar a investir com sabedoria. A ausência de rentabilidade pode te derrubar como um saque de Lucarelli, mas se você analisar com calma pode descobrir caminhos que te levem à vitória, como diversificar a carteira com bons ativos.

No início, uma mudança brusca pode assustar, mas para vencer o medo e marcar mais pontos, mudar os objetivos de investimento pode te ajudar como ajudou a seleção masculina de vôlei. 

Assim, como os jogadores de vôlei que venceram de virada por 3×2, você também pode transformar aquele investimento “perdido” em ganhos reais. 

#Lição 3: Seja resiliente

A pandemia mundial da Covid-19 exigiu de todos os atletas muita resiliência, afinal eles estiveram se preparando ao longo de 4 anos para participar dos jogos olímpicos, mas sofreram impactos com a crise e tiveram que pensar a longo prazo.

Imagine você ter que parar de treinar em centros técnicos e adiar por um ano o grande sonho, além de ter que se adaptar às mudanças rapidamente. Treinar em casa, pela webcam, com equipamentos improvisados não estava nos planos, mas foi preciso se moldar a isso para alcançar o objetivo final.

A resiliência olímpica é um ótimo parâmetro, uma vez que ser resiliente do ponto de vista financeiro passa pelo controle do orçamento, por exemplo.

É importante destacar que os atletas não precisam apenas respeitar uma agenda apertada, mas também seguir uma dieta saudável e altamente controlada. 

Investir também requer dedicação para o controle dos gastos. Ao planejar investir seu dinheiro, talvez você precise sacrificar alguns gastos e começar a fazer um orçamento, isto é:

  • saber quanto se ganha;
  • onde está gastando o dinheiro;
  • investir periodicamente;
  • ter uma reserva de emergência: 
  • investir sem “seguir modismos”.

Nenhuma equipe ou investidor pode vencer sem tática. Se você decidir investir, pode adotar a abordagem de um atleta. 

Decida seus objetivos pessoais – em que você deseja investir seu dinheiro? Quer se trate de uma casa ou do futuro de seus filhos, pense na quantidade de dinheiro que deseja investir, por quanto tempo e no nível de risco que está disposto a correr.

 Talvez você precise ajustar seu plano também, se as coisas mudarem ou não estiver funcionando; da mesma forma que um atleta muda de tática se ocorre uma crise.

#Lição 4: Saiba o momento de parar e recomeçar

Às vezes, a pressão, o estresse, os indicadores financeiros entre outras coisas podem abalar a confiança. Este é o momento de parar, refletir e recomeçar. 

Não é vergonha assumir um erro e retirar-se do jogo. Quem nos ensinou essa preciosa lição foi a ginasta fenômeno, Simone Biles. Após uma série imperfeita — algo incomum na rotina da atleta —, Biles decidiu que era o momento de interromper sua participação nas olimpíadas e cuidar da sua saúde mental, afinal para conseguir os melhores saltos, giros e acrobacias, a mente precisa estar alinhada com o corpo. 

Assim como a ginasta americana, se o investimento não trouxe o retorno que você projetou ou se o ativo não performou como você esperava,  acalme-se, interrompa essa aposta e analise opções mais rentáveis e estratégicas para proteger seu patrimônio. 

Durante esse pequeno “break” reflita sobre os ganhos e perdas, compare, simule e busque outras alternativas. 

Decida assistir algumas partidas na arquibancada como torcedor, analise as coreografias dos concorrentes, pois, assim como Simone Biles, você pode retornar e ser um medalhista olímpico. 

Descubra aqui como tomar as melhores decisões de investimento, como analisar e ser bem-sucedido. Clique aqui.

#Lição 5: Aposte no novo e acolha novas modalidades

Uma das grandes surpresas das olimpíadas de Tóquio foi a presença do surf e do skate como modalidade competitivas. E os brasileiros puderam alcançar o objetivo com a primeira medalha de ouro por meio da ondas de Ítalo Ferreira, e a grande sensação das pistas street, Rayssa Leal, de apenas 13 anos, que conquistou a medalha de prata. 

Mas isso só foi possível porque o comitê olímpico entendeu que novos esportes seriam bem-vindos e mais do que isso novas gerações poderiam fazer história.

Se você não ficar de olho nas inovações de mercado, o que está em alta, quais são as apostas mais ativas em países especializados em investimento, você pode perder seu dinheiro em algo antigo e que já não vem rendendo há um bom tempo. 

Um bom exemplo é a caderneta de poupança, apesar de clássica não apresenta os melhores resultados quando o assunto é investimento. Lucrar a longo prazo pode não ser uma boa meta nesse momento.

Optar por tendências de investimento como o crowdfunding imobiliário, por exemplo, pode te surpreender. Clique aqui e saiba mais!

#Lição 6: Vença os obstáculos e aposte no que você acredita

Se existe um time que vem superando os diversos obstáculos ao longo dos anos é a seleção feminina de futebol. Após uma triste eliminação antes das semifinais, as atletas, sobretudo Marta  — a melhor do mundo —, deixaram uma mensagem de força e determinação ao final, traduzindo todas as frustrações da derrota em pensamentos positivos e prósperos para que as mulheres que sonham em jogar futebol sigam acreditando. 

Assim como as nossas jogadoras, aposte no que você acredita e persista no seu objetivo de vida. Em algum momento, o investimento pode ser mais curto e outros só vem na disputa de pênaltis, mas o importante é superar os obstáculos com inteligência e buscar as melhores jogadas para fazer o gol da vitória.

#Lição 7: Assuma riscos

No esporte, se você não tentar, não vai falhar, mas também não vai ganhar. 

Assumir riscos é parte integrante dos esportes competitivos. Os atletas são incentivados a ir além de sua zona de conforto e, embora saibam que possam perder, a perspectiva de vencer faz com que valha a pena correr o risco. 

Investir também traz riscos. Todo investimento visa uma rentabilidade e o risco está associado a essa incerteza. Cabe a você decidir se está disposto a correr esse risco.

Conclusão

As lições das olimpíadas mostram mais do que a vontade de colocar uma medalha no peito. Aprendemos a respeito de resiliência, enfrentamento de medos, superação e assumir riscos. 

Assim como os atletas dos jogos olímpicos, você, investidor, precisa ter o mesmo espírito. Pense que para chegar ao maior evento esportivo do mundo foi preciso muito treino e preparação. Então, treine seu olhar de investidor.

Prepare-se antes de investir. Assim, quando você estiver na sua “temporada olímpica” particular saberá onde, quando e como investir corretamente. 

Você estará preparado, inclusive, para lidar com os imprevistos e virar o jogo.

Falando nisso, que tal aproveitar e conhecer o financiamento coletivo imobiliário. Basta clicar aqui.

Aproveite e baixe o Glossário do Mercado Financeiro de A a Z com 104 termos que qualquer investidor precisa conhecer. 

Publicações relacionadas